Lazer e Cultura Tecnologia

Cinco dicas para que as crianças joguem Pokémon Go em segurança

Escrito por Marielly Campos

Jogo que atrai adultos e crianças pode oferecer perigos; aprenda a evitá-los

Da Redação

Game para celulares usa realidade aumentada e localização geográfica - Foto: Reprodução/Pokémon GO

Game para celulares usa realidade aumentada e localização geográfica – Foto: Reprodução/Pokémon GO

Seus filhos andam viciados nos monstrinhos? O game Pokémon Go, lançado recentemente no Brasil, é febre mundial entre adultos e crianças. O jogo, que usa realidade aumentada e localização geográfica (GPS), traz muita diversão e desafios, mas também pode trazer perigos, principalmente para os pequenos.

Para evitar os riscos, o engenheiro de segurança Nelson Barbosa, da Norton, lista cinco dicas:

1 – Cuidado com estranhos
O jogo envolve interação com outros jogadores na vida real, em áreas chamadas de ginásios e Pokéstops. Neste locais ocorrem as batalhas entre Pokémons e a compra dos itens, respectivamente. Os criminosos podem se aproveitar disso para roubar as vítimas. Por isto, caso não possa supervisionar a criança, sempre a oriente a sair em grupos de amigos.

2 – Use aplicativos de rastreamento de localização
Esses aplicativos de rastreamento ajudam a monitorar os pequenos, caso estejam jogando sozinhos ou fora de casa.

3 – Estabeleça limites
 Para capturar os Pokémons, é necessário caminhar pelas ruas. Por isso, determine o limite para que as crianças não explorem locais muito afastados sozinhas.

4 – Fique atento ao “Lure” de estranhos
O “Lure” é um item que serve para atrair Pokémons a Pokéstops. Quando um jogador utiliza o item, todos os usuários próximos conseguem ver e se aproveitar deste recurso. É possível que criminosos o usem para atrair vítimas a um local. Oriente as crianças sobre este perigo e defina um local seguro (ex.: um shopping próximo) para que elas possam brincar tranquilamente.

5 – Controle as compras dentro do aplicativo
Assim como muitos outros jogos, o Pokémon Go oferece compras dentro do aplicativo e os pais precisam supervisionar esta opção de perto por meio de um controle parental no dispositivo. No caso do iOS, a Apple possui um recurso chamado “Pedir para Comprar”, que irá alertar sempre que alguém da família tentar comprar ou baixar algo e lhe pedirá permissão. Já para dispositivos Android, o Google Play Store possui uma opção de autenticação para compras dentro de aplicativos. Mantenha sempre estas opções ativadas.




Sobre o autor

Marielly Campos

Deixe o seu comentário