Amamentação Saúde

Mãe que amamenta também precisa de cuidados

Escrito por Redação

Uma alimentação rica e balanceada ajuda a aumentar a quantidade de leite produzido

Da Redação

Amamentação traz benefícios para a saúde da mãe e do bebê Foto: Valter Campanato/ABr

Amamentação traz benefícios para a saúde da mãe e do bebê Foto: Valter Campanato/ABr

Amamentar é um ato de amor, de carinho, mas também de cuidado e saúde. Um bebê que recebe o aleitamento materno exclusivo até os seis meses e complementar até os dois anos de idade, em conjunto com a introdução alimentar adequada, tem menos rico de contrair infecções, como diarreia, pneumonia, otites, asma entre outras doenças. Além de contribuir para a prevenção do diabetes, do sobrepeso e da obesidade.

A amamentação também traz benefícios para as mães, que têm menor risco de desenvolver diabetes e câncer de mama. Além do instinto materno para amamentar, as mães também podem – e devem – receber ajuda de profissionais, como médicos e enfermeiros especializadas, bem como o apoio da família.

No entanto, há mais atitudes que ajudam a nova mamãe a ter sucesso no processo, segundo informa a Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância). Uma boa alimentação é fundamental para suprir as necessidades nutricionais da mãe e ajuda a produzir leite em quantidade e qualidade adequadas para o bebê.

Mais sobre o tema:
Atrasar a amamentação logo após o nascimento do bebê traz riscos; entenda
Amamentação é saudável, sustentável e combate as desigualdades sociais, diz OMS

Segundo o órgão, não existe alimento proibido na amamentação. “A mãe precisa comer frutas, verduras, carnes, miúdos, legumes, feijão e arroz, que possuem os nutrientes e vitaminas de que precisa”. Além disso, quem amamenta deve beber bastante líquido: chás, água, sucos ou leite, pois isso ajuda a aumentar a quantidade do alimento materno.

Outra recomendação da Unicef é de que a mãe não consuma álcool, fumo e outras drogas, nem tome medicamentos sem receita médica. “A família deve comprar e consumir os alimentos que são próprios da região e de cada época do ano. Eles são mais baratos, frescos e nutritivos”, aconselha a entidade.

Para mais informações sobre aleitamento materno, procure os bancos de leite da sua cidade, converse com seu obstetra ou pediatra do seu bebê.




Sobre o autor

Redação

Deixe o seu comentário