Comportamento Desenvolvimento Fases Saúde

Pediatra dá dez dicas para ajudar seu filho a dormir bem

Escrito por Marielly Campos

Um ritual do sono está entre as atitudes que devem ser tomadas desde o primeiro dia de vida

Da Redação

Sonecas diurnas deixam o bebê mais relaxado e ajudam durante a noite - Mehmet Goren/Free Images

Sonecas diurnas deixam o bebê mais relaxado e ajudam durante a noite – Foto: Mehmet Goren/Free Images

A noite vai chegando e junto com ela aquela esperança de que o bebê durma bem. Algumas vezes, dá até certo desespero pensar que não iremos dormir, por exemplo, mais do que três horas seguidas e o descanso será interrompido várias vezes. Seja pela mamada noturna ou mesmo um sono agitado dos maiores.

Dormir mal, além de nos deixar irritados e cansados, pode trazer alterações fisiológicas e psicológicas, tais como a má reparação de tecidos, prejuízos para o crescimento e para a memória, e até mesmo afetar a aprendizagem. Em bebês menores, essas noites “agitadas” são mais comuns e tendem a passar, mas, alguns hábitos podem ajudar a torna-las mais prazerosa para toda a família.

Para ajudar nesse processo, a pediatra Flavia de Oliveira, que é mãe de dois meninos, enumerou dez dicas para seu filho dormir bem. Veja:

1. Não exponha seu filho a aparelhos eletrônicos (TV, iPad ou celulares antes de dormir), esses aparelhos emitem uma luz azul, invisível aos nossos olhos, que diminui a produção da melatonina (hormônio do sono). Fator que influencia principalmente após os três meses, quando o bebê inicia a produção do hormônio (melatonina).

2. Desde os primeiros dias de vida estabeleça um ritual de sono, o banho noturno ajuda muito. Nas primeiras semanas os bebês costumam não gostar, mas com o tempo eles se habituam e funciona como um relaxamento.

3. Para seu pequeno embalar no sono da noite deixe-o dormir bem durante o dia, sonecas diurnas deixam o bebê mais relaxado e ajudam durante a noite. A maioria das pessoas acredita que manter o bebê acordado durante a tarde o deixará cansado e como consequência dormirá mais fácil à noite. Engano! Na verdade se o pequeno estiver muito cansado ele terá mais dificuldade para pegar no sono.

4. O ciclo do sono dos bebês é menor em relação aos adultos e metade dele acontece de forma superficial, portanto é normal o bebê despertar com facilidade. Não “atenda” o bebê a cada pequeno resmungo, pois ele pode estar em um momento de transição para um novo ciclo de sono e desta maneira você vai atrapalhá-lo.

5. Tente não criar situações de dependência para o bebê dormir, por exemplo, ficar andando e embalando. O bebê desde cedo faz associações de sono, e você precisará sempre destes artifícios.

6. Tente seguir uma rotina durante o dia tanto em relação às sonecas quanto em relação à alimentação. Isso deixa o bebê mais seguro e tranquilo.

7. O ambiente que a criança dorme deve estar totalmente escuro, com temperatura a agradável. Isso se relaciona ao conceito de higiene do sono, que nada mais é do que manter um ambiente apropriado ao sono sem fatores de interferência.

8. A alimentação tem interferência no sono do bebê, durante o dia não o deixe ficar muitas horas sem mamar, um bebê saciado de dia dorme melhor a noite.

9. Nos primeiros meses o bebê ainda tem a memória do ambiente intrauterino, por isso o chamado ruído branco (sons de cachoeira, mar) podem ajudar a acalmar o bebê. O ideal é desligar o som assim que ele relaxa e entra no sono profundo o que acontece entre 15 e 20 minutos após o bebe adormecer.

10. Respeite a janela do sono do seu bebê, esse período engloba aqueles minutos que a criança tem mais facilidade em adormecer. Porém, muitas vezes os pais acabam interpretando os sinais de forma inadequada, pois a criança fica agitada e a tendência é achar que o mesmo não quer dormir. Essa janela pode se apresentar como um bocejo, o ato de coçar os olhos ou agitação corporal. Então assim que perceber algum desses sinais coloque a criança para dormir.




Sobre o autor

Marielly Campos

Deixe o seu comentário