Desenvolvimento Comportamento Notícias

Veja oito valores que podem ajudar seu filho a ser um adulto melhor

Escrito por Marielly Campos

Honestidade, amor próprio e humildade estão entre os itens da lista

Da Redação

Pequenas tarefas, como cuidar do animal de estimação, ajudam a criança a ter responsabilidade – Isakarakus/PixaBay

Fazer com que as crianças sejam bons adultos é o objetivo de muitos pais. Ensinar valores desde pequenos ajuda nesta tarefa. Para Maíla Sandoval, da equipe pedagógica do Jornal Joca, alguns ensinamentos são fundamentais para que as crianças desenvolvam o senso de seus direitos e deveres “o que as tornarão, no futuro, cidadãos de bem e melhor preparados para enfrentar as adversidades da vida com respeito, integridade e inteligência emocional”.

Pensando nisso, ela desenvolveu uma lista com oito dos valores que podem ser passados aos pequenos e que os ajudarão nessa trajetória.

1. Ter amor próprio

Saber reconhecer suas qualidades e não deixar que outras pessoas o diminuam é um dos valores mais importantes que devem ser passados às crianças. Construir a autoconfiança e a autoestima é um processo demorado, mas que pode ser muito útil para o futuro.

Quem tem amor próprio certamente tem boa autoestima, e isso é primordial para que as crianças consigam passar por situações corriqueiras na vida escolar, como ao sofrer bullying. As crianças mais autoconfiantes sabem como se desvencilhar desse tipo de agressão mais facilmente e não dão tanta importância para esse tipo de violência, o que pode reduzir as chances de alguém atacá-la dessa forma.

2. Ser humilde

Ter amor próprio é muito diferente de ser arrogante e a humildade entra como um valor importante na linha tênue que separa a autoconfiança da arrogância. Saber que todas as pessoas são iguais, independente da classe social, religião, (raça, sexo) ou formação, faz dos seus filhos mais conscientes em relação ao mundo e às suas obrigações e deveres.

A humildade é não se colocar nem acima, nem abaixo de ninguém, e enxergar todos como sendo iguais, respeitando seus limites e colaborando com o próximo, mas sem deixar também de se respeitar.

3. Ser honesto

Ser honesto é uma característica louvável e que traz inúmeros frutos para quem pratica esse valor em seu dia a dia. A honestidade é um valor ético, que a criança deve aprender desde pequena. Na prática, é preciso ensiná-la que é preciso sempre dizer a verdade e admitir quando se faz algo errado.

Por exemplo, se o seu filho trouxe um brinquedo que não é dele da escola para casa, diga a ele que é preciso devolvê-lo ao seu dono e pedir desculpas por ter trazido, fazendo-o entender que ele deve pedir quando quiser algo, e não pegar sem que o dono do objeto tenha consentimento.

4. Colocar-se no lugar de outra pessoa – Empatia

Empatia é um termo que vem sendo muito utilizado ultimamente, mas que significa uma velha máxima que jamais pode ser esquecida: “Não faça aos outros aquilo que não gostaria que fizessem com você”.

Colocar-se no lugar no outro é uma atitude que evita muitos desentendimentos desnecessários. Não minimizar a dor alheia, mas sim ser solidário com os sentimentos do próximo.

5. Ter autocontrole

A capacidade de controlar suas reações quando algo mexe com seus sentimentos é uma importante característica de pessoas de sucesso. Agir com inteligência emocional vai ajudar a criança a conhecer seus próprios limites, saber o que a deixa brava, irritada, feliz ou com medo e ainda ajuda a aprender a lidar com esses sentimentos sem ter uma reação exagerada.

A tarefa de ensinar o autocontrole não é fácil para os pais. É preciso ter paciência para lidar com birras e manhas, comuns na infância. Nesses casos, coloque a criança para pensar no que ela fez, pergunte se ela acha que a reação dela foi proporcional ao que aconteceu e faça com que ela se avalie e pense bem antes de responder ou tomar alguma atitude.

6. Ser responsável

É importante ensinar aos filhos que existem certos deveres pelos quais elas são responsáveis e que não devem deixar de fazer. Desde cedo, dê a ela tarefas, como regar as plantas, colocar comida para o pet ou lavar a louça, sempre prestando atenção para que o nível de dificuldade da tarefa seja adequado para sua idade.

Também no âmbito da responsabilidade, é importante sempre dizer ao seu filho que sempre há uma consequência em qualquer ato que ele possa ter e que é importante tomar para si as responsabilidades.

7. Ser tolerante

Entender que cada pessoa é única e explicar que cada uma é especial ao seu modo é uma ótima maneira de barrar o preconceito desde cedo. Explique, por exemplo, que religiões, raças, orientação sexual e estilo de vida em nada influenciam no caráter das pessoas e que não se deve tratar uma pessoa de uma maneira diferente só porque ela não é exatamente igual a você.

8. Ser respeitoso

O respeito, na verdade, é uma continuação da tolerância. Quem tolera as diferenças sabe que deve respeitar as pessoas, independentemente de qualquer coisa. É preciso ensinar também que a criança deve respeitar a preferência às pessoas mais velhas em locais públicos, respeitar os animais, as regras dos lugares e tudo o que está à sua volta.

Não existe fórmula para ensinar a respeitar. O importante é sempre reforçar que as diferenças são normais e que tudo e todos merecem ser respeitados, já que somos todos iguais.

Sobre o autor

Marielly Campos

Deixe o seu comentário